Notícias

RECUPERAÇÃO DAS RODOVIAS ESTADUAIS DA REGIÃO SEGUE EM RITMO LENTO

Com o primeiro convênio firmado para a recuperação das rodovias estaduais catarinenses, entre o Governo do Estado e o Consórcio Interfederativo Santa Catarina (CINCATARINA), os trabalhos na região meio-oeste do Estado ainda são lentos, segundo os próprios usuários da via.

 

 

As primeiras SCs da região contempladas foram a SC 350, entre Água Doce e Lebon Régis, passando por Caçador, a SC 355 que liga Fraiburgo a Lebon Régis e recentemente foram iniciados os levantamentos da SC 120 entre Lebon Régis e Curitibanos.

 

 

“Tivemos um problema no meio do projeto, que a empresa que ganhou a licitação da região da AMARP pediu rescisão de contrato, o que atrasou um pouco os trabalhos, porém estamos em processo de contratação emergencial”, afirma Maurício Perazzoli, engenheiro do CINCATARINA.

 

 

Segundo os dados do CINCATARINA, no trecho entre Lebon Régis, Caçador e Água Doce, até a BR 153, foram contabilizados mais de 1500 buracos, nos pouco mais de 100 km que ligam os municípios. Desse total, em três meses, apenas 25 km foram recuperados com remendos superficiais e profundos (tapa-buraco), além da roçada de 60 km do trecho.

 

 

Cabe uma moto esportiva em crateras da SC 120, que liga Lebon Régis à Curitibanos, como mostra a da foto que ilustra esta matéria, os serviços ainda as obras devem iniciar após liberação do governo. “Os levantamentos já foram feitos, mas é preciso aguardar a aprovação do Estado para realizar as intervenções”, complementa o Perazzoli.

 

1208Moto_sc120_g

Moto esportiva em uma cratera na SC 120 entre Lebon Régis/SC e Curitibanos/SC – Foto: Divulgação

 

 

Foram levantados e feito o diagnóstico até o momento 500 km de rodovias, incluindo as cidades de: Fraiburgo, Videira, Lebon Régis, Calmon, Matos Costas, Macieira, Água Doce, Monte Carlo,Campos Novos, Treze Tílias, Iomerê, Zortéa, Celso Ramos, Abdon Batista, Quilombo, Novo Horizonte, São Lourenço do Oeste, Brunópolis.

 

 

Os próximos passos do Programa Recuperar, além da continuidade das rodovias já iniciadas, como a SC 350, e a finalização dos levantamentos e diagnósticos para posterior início dos serviços de sinalização e a continuidade nos serviços de recuperação e roçadas.

 

Deixe seu comentário

Comentário

America/Sao_Paulo aqui