Agora:

Coocam realiza Jantar de Bonificação de Sementes safra 2022/23

Foto
AGRONEGÓCIO

O diferencial de valor da saca dos produtos entregues pelos sementeiros da cooperativa, superou a margem de 15% no preço final recebido, comparando aos grãos comerciais.

Conforme informações da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola – Epagri/Cepa, divulgou no último mês a produção de soja no Estado de Santa Catarina, referente a safra 2022/23.

De acordo com as informações das fontes oficiais, o volume colhido no estado catarinense, passou de três milhões de toneladas com produtividades médias em algumas regiões, passando de 4 toneladas por hectare. Na safra passada, por exemplo, produtores das Sementes Coocam chegaram colher cerca de 4 toneladas por hectare.

O rendimento da cultivar no país, reflete a evolução tecnológica da cultura ao longo dos anos e confirma a estimativa de produção global para o ciclo 2024/25, de 6,4%. Conforme os informações, a atividade exportadora seria liderada pelo Brasil, crescendo 2,9% comparando 2023/24.

A Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam) tem orgulho de fazer parte desses números, tanto na produção da oleaginosa, quanto na produção das sementes plantadas em diversas regiões do país. Como forma de agradecimento, aos sementeiros, a Coocam realiza anualmente o Jantar de Confraternização, momento o qual eles recebem as participações dos lucros. As bonificações das Sementes Coocam produzidas na safra 2022/23, aconteceu na última semana, dia 29.

Durante seu discurso no jantar de confraternização, João Carlos destacou que a produção de sementes é uma excelente maneira de agregação de valor aos cooperados. Segundo o presidente, o diferencial de valor da saca dos produtos entregues pelos sementeiros da Coocam, superou a margem de 15% no preço final recebido, comparando aos grãos comerciais. As sementes produzidas na região de Campos Novos são comercializadas em todas as regiões produtoras do Brasil, isso porque a altitude e condições climáticas são favoráveis.

“Devemos aproveitar as condições naturais, o mercado e o nome da Coocam – com sementes de alta qualidade como uma das principais precedências – vamos aumentar o volume de produção nas próximas safras. Temos que agregar valor para a cooperativa crescer, mas também para darmos um ganho melhor aos nossos produtores”, disse João Carlos Di Domenico, completando que a cooperativa é fomentadora desse crescimento. Ele enfatizou que o comprometimento e dedicação dos produtores são fundamentais para a ampliação das áreas sementeiras da Coocam nas próximas safras.

Tecnologia, qualidade e confiança, são pilares de sustentação para os melhores resultados, das Sementes Coocam, os quais são muito elogiados no momento da comercialização. Durante o evento festivo, o vice-presidente, Riscala Miguel Fadel Junior e o engenheiro agrônomo, Helan Paganini, apresentaram materiais ilustrando o processo da produção de soja com a marca Coocam e a importância dos procedimentos cuidadosos em todas as fases desde o plantio, manejo, testes, recebimento e beneficiamento dos grãos para uma comercialização de excelência.

A semente é o coração da lavoura. O vice-presidente Riscala Miguel Fadel Junior reforçou que a dedicação dispendida durante todo o ciclo da produção das Sementes Coocam é reconhecida pela cooperativa que através de uma fórmula, que computa todos os custos e a margem de lucro é dividida entre os multiplicadores. Junior também alertou sobre a importância da qualidade das sementes para lavouras produtivas e com os melhores resultados. A Coocam é produtora de sementes desde a fundação da cooperativa, há 31 anos.

Fonte: ASCOM – Coocam

Simpatia FM Notícias